Postado por em 30 ago 2018

Por vezes guardamos palavras, pensamentos, emoções. São como preciosos segredos que não se deixam expressar.

Não sabemos se por medo de nos mostrarmos, sentimo-nos encolhidos em nossa Alma e cristalizamos um pouco de nós mesmos.

É saudável que libertemos nossas palavras, sentimentos e pensamentos para que se expressem mansa e docilmente.

Quando os aprisionamos, eles vão tomando formas estranhas e se agigantam sufocando nossa Alma. E sufocados, quando se deixam libertar o farão de forma abrupta, até mesmo agressiva, e não conseguirão ser mansos e dóceis.

Deixemos que se expressem como sonhos que navegaram dentro de nós e agora precisam conquistar o Universo. Será parte do nosso Eu verdadeiro e a felicidade estará mais próxima porque seremos um Ser mais próximos de Deus.

Podemos viajar por entre linhas e traços que, de forma individualizada, podem nada representar se não simples expressões abstratas a sensibilizarem nosso olhar, ou até mesmo nossas mentes, com suas sombras e luzes.

No entanto, quando percebemos a expressão de seu conjunto, formam representações que fazem sentido e tocam nossos sentidos, proporcionam emoções, como também podem remeter a significados profundos. Depende de experiências e sentimentos que trazemos em nossa Alma.

Do livro Reflexões da Alma III, Bookess Editora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *